All Posts By

admin2019201

branding é coerência

Branding

By Marcas

Branding é conquistar. Branding é coerência.

Branding ou identidade de marca é o que permite que as pessoas reconheçam a sua marca.

Simplesmente expor a marca ao máximo de pessoas não é branding, é publicidade.  O objectivo do branding é destacar os valores que a marca pretende transmitir ao consumidor e que constituem os seus pontos fortes.

Vai criar uma marca e necessita de um projeto de Branding? Qual o propósito da sua marca? O seu posicionamento no mercado ? O que o torna diferente da sua concorrência? Qual a sua promessa para o consumidor?

Construir uma marca na cabeça do consumidor e dos seus colaboradores. Persuadir os de fora a comprar e os de dentro a acreditar, isto é branding.

Começamos por desenvolver a sua identidade corporativa? [Logotipo + Manual de Normas Gráficas + Estacionário (cartão de visita + envelopes + papel de carta + cartão de mensagens) + Pasta de Documentos + Template Powerpoint/Word + Assinatura de e-mail + Ambientes digitais / Ponto de venda. Outras peças]

Veja o nosso portefólio.

Fale connosco. Conversamos?

A título de curiosidade, foi o arquiteto e designer alemão Peter Behrens que desenvolveu o conceito que expressa a personalidade de uma empresa e todas as características que a tornam única. O mais interessante desse conceito é que ele não está expresso apenas no discurso institucional da empresa, mas na parte gráfica, na comunicação interna e externa, no atendimento, nos materiais impressos e online, na loja física e virtual, no portfólio, em tudo o que diz respeito à empresa.

As marcas.

O seu Ativo intangível x ativo tangível

Podemos dividir os ativos de uma empresa em dois níveis: intangível e tangível. Os ativos tangíveis são itens de valor que você pode tocar. Exemplos de ativos tangíveis incluem, móveis, computadores, edifícios e veículos, por exemplo.

As marcas têm valores intangíveis, como a singularidade, a credibilidade, o reconhecimento da marca, os direitos de autor, as patentes, as marcas registadas, os nomes comerciais, a carteira de clientes,  ou seja não tem presença física, mas agregam valor ao seu negócio. Marcas como a Apple, Amazon, Google, Samsung, Facebook, Microsoft, Verizon, Walmart, ICBC , Alibaba e a Coca-Cola são excelentes exemplos de nomes que valem muito mais do que apenas os seus produtos. Elas contêm ativos intangíveis muito valiosos.

merchandising

Merchandising

By Ponto de venda, Sem categoria

Merchandising ou a arte de encantar e estimular a compra.

De acordo com a American Marketing Association o merchandising define-se como a operação de planeamento necessária para se colocar no mercado o produto certo, no lugar certo, em quantidade e ao preço certo.

Trata-se de uma estratégia de marketing que lhe permite vender mais, captar novos clientes e divulgar a sua marca. Na organização de nichos de exposição no PDV (ponto de venda), opte pela regra de três, ou seja, ao criar uma área de exposição dos seus produtos, deve tentar trabalhar com conjuntos de três peças ou sob o princípio de pirâmide.

Por exemplo, se os produtos forem trabalhados por altura, é interessante organizá-los em ordem: pequeno, médio e grande.

A razão desta estratégia tem a haver com a maior propensão em olharmos para algo que nos remeta ao movimento. Se no seu horizonte visual todos os formatos forem estáticos e simétricos tudo vai passar despercebido.

E não se esqueça dos displays digitais que podem aumentar as vendas. Conversamos?

Que tipos de merchandising podemos falar?

Ponto de Venda Merchandising

Qualquer empresa que se preocupa com a experiência do cliente deve ter como uma das suas principais prioridades, o merchandising no ponto de venda (PDV). Utilizado para relembrar a marca junto do público, promover a fidelização do cliente e apresentação de novos produtos. Normalmente são ações promovidas pela empresa junto do seu público-alvo, por exemplo com balcões de divulgação ou promoção de produtos . Muitas vezes são usados materiais de rápida distribuição (brindes) como chapéus, tshirts, canetas, balões entre outros. Por exemplo: é vulgar em concertos se ver distribuir objetos, que possam ser utilizados no dia-a-dia, com o nome de uma determinada marca associado aos mesmos.

É importante conhecer as técnicas e os métodos, mas a criatividade também é um elemento fundamental nesta ação. É impossível encontrar diferenciação da concorrência e contemplar a experiência do consumidor sem ser criativo e, muitas vezes, até ousado. Conversamos?

Sedução

Este tipo de merchandising visa o ambiente que rodeia a marca ou o produto, promovendo uma exploração dos sentidos (tato, paladar, visão, olfato e audição). Assim, as estratégias de merchandising de sedução passa pela utilização da cor, o cheiro, o som, a degustação e diversos estímulos visuais para conquistar o cliente. Conversamos?

Editorial

O Product Placement é uma estratégia baseada na introdução de marcas e dos seus produtos, em conteúdos de entretenimento. É um tipo de merchandising que promove a imagem da empresa ou de um determinado produto em filmes, séries ou noutros meios que são visualizados por grandes audiências. Por exemplo, marcas como a Coca-Cola, Audi, Nintendo, Samsung ou Ray-Ban já utilizaram esta técnica de merchandising como forma de posicionamento da marca no mercado. Conversamos?

Visual

O vitrinismo é uma arte: a arte de expor produtos.

A vitrine é a primeira impressão que o cliente tem de uma loja física. O vitrinismo, é a forma mais comum de merchandising visual, pretendendo atrair o cliente através da exposição de determinado produto de forma criativa e sedutora, despertando o desejo de comprar.

Utilizar a montra como espaço de venda, preparada cuidadosamente recorrendo a sonorização, aromas, iluminação e cores. Tudo pensado para atrair o consumidor. Conversamos?

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!